Notícias fundação Shunji Sishimura

11/02/2015

Fatec Shunji Nishimura forma 5ª turma do Curso Mecanização em Agricultura de Precisão

Na sexta-feira (30/01) aconteceu no Ginásio de Esportes da Fundação Shunji Nishimura de Tecnologia (FSNT) em Pompeia a formatura da quinta turma do curso superior Mecanização em Agricultura de Precisão (MAP), da Fatec de Pompeia.
Estiveram presentes na solenidade diversas autoridades, entre elas o cônsul geral do Japão, Noriteru Fukushima, diretores de cooperativas e instituições de ensino superior como o Centro Paula Souza e Unesp de Botucatu e Tupã, além de empresas e associações ligadas ao mercado agrícola.
Segundo o diretor da Fatec Shunji Nishimura, Carlos Eduardo de Mendonça Otoboni, 86% dos alunos que já se formaram neste curso estão trabalhando. “Estamos formando 44 alunos nesta turma, 09 estão em processo de encaminhamento para estágio nos Estados Unidos e 19 já estão com proposta de trabalho”, comemorou o diretor.
Para o presidente da FSNT, uma das parceiras junto com a Fatec para o funcionamento do curso, Jiro Nishimura, a busca pela inovação, modernidade e potencial do curso oferecem aos formandos possibilidade de trabalho no Brasil e exterior.
Jiro destacou alguns casos de sucesso de alunos que se formaram pela Faculdade de Tecnologia de Pompeia – Fatec Shunji Nishimura. “Temos aluno que após estágio nos Estados Unidos foi contratado para trabalhar naquele país. Outro, após se formar na ESALQ, em Piracicaba, veio estudar em nossa escola e montou uma empresa de consultoria. Outro ex-aluno foi trabalhar com produção de cana e continua mantendo contato com professores da FATEC, a fim de multiplicar experiências”, destacou.
O paraninfo homenageado pela quinta turma foi o professor Marçal Luiz Bissoli, que enalteceu a qualidade de ensino do curso. “A escola (FATEC Shunji Nishimura) ofereceu mais que ensino e sim oportunidades para desenvolver as habilidades, em compartilhar e aprender a lidar com as dificuldades”, disse aos alunos.
O patrono da turma foi o diretor executivo da INTEL do Brasil, Fernando Martins que destacou o papel e responsabilidade dos profissionais da área. “A missão de vocês é promover a aceleração da inovação. Trazer para o campo uma alteração de cultura, trazendo essa tecnologia que ainda não existe”, destacou Martins.
Durante a solenidade vários alunos que se destacaram foram premiados. O prêmio de melhor aluno da turma foi para o pompeense Ronaldo Sacomani, que obteve média final de 8,7. O jovem de 27 anos  recebeu o Prêmio Shunji Nishimura.
Sacomani morou no Japão durante sete anos e contou que o contato com a tecnologia de primeiro mundo ajudou na escolha do curso em Pompeia. O aluno destaque deixou ainda uma mensagem aos estudantes. “Na aula inaugural do curso, o então presidente da Jacto, Martin Mundstock disse que era preciso vontade e fazer força, e foi o que fiz: estudei muito para alcançar essa nota, muita vontade e força”, destacou.
Com duração de três anos, o curso é gratuito, inédito na América Latina e de nível superior, oferece 40 vagas para o período matutino e 40 à noite.
O mercado de trabalho para o profissional formado no curso superior de tecnologia, Mecanização em Agricultura de Precisão, é bastante amplo. Ele pode atuar em empresas ligadas aos segmentos dos agronegócios e que utilizem máquinas, implementos, insumos, equipamentos de informática e serviços para a produção agropecuária.
A Fatec Shunji Nishimura também conta com uma coordenação de estágios visando oferecer aos alunos vagas em propriedade agrícolas e empresas no Brasil e no exterior.
O curso Mecanização em Agricultura de Precisão, oferecido pela Fatec Shunji Nishimura, unidade das Faculdades de Tecnologia do Estado de São Paulo, é ministrado nas dependências da Fundação Shunji Nishimura de Tecnologia. Conta com a parceria da FSNT, Centro Paula Souza e Prefeitura Municipal de Pompeia.

 

Imagens da notícia