Notícias fundação Shunji Sishimura

19/12/2018

Fatec Pompeia Shunji Nishimura disponibiliza curso de Big Data no Agronegócio

Fatec Pompeia disponibiliza curso de Big Data no Agronegócio.
 
Entre as disciplinas estudadas estão Internet das Coisas, Data Mining, Arquiteturas Cloud e Inteligência Artificial.
 
Com foco em formar profissionais capazes de manusear e interpretar grandes volumes de dados, a fim de gerar conhecimentos específicos para a tomada de decisões, a Fatec Pompeia disponibiliza o curso de Big Data no Agronegócio.
 
O conceito e a aplicação de Big Data vêm despontando como a próxima revolução na agricultura. Na prática, trata-se da possibilidade de gerar, coletar, armazenar e analisar enormes quantidades de dados e, a partir destes, fornecer conhecimentos relevantes para tomadas de decisões.
 
O tecnólogo em Big Data no Agronegócio é o profissional que estará capacitado para: criar infraestrutura de armazenamento de dados na nuvem; desenvolver aplicativos para web e dispositivos móveis; processar e analisar grandes volumes de dados.
 
Inovação
 
A graduação em Big Data foi ineditamente iniciada no país, em 2017, sendo oferecida pelo Centro Paula Souza na Fatec Pompeia. A elaboração ocorreu em parceria com a Fundação Shunji Nishimura de Tecnologia, com apoio de empresas como Intel, Totvs e SAP.
 
De acordo com o superintendente da Fundação, Alberto Honda, o mercado passou a solicitar um profissional com formação mais específica. “Precisávamos montar uma continuação do curso de mecanização”, diz, destacando que são complementares.
 
Conteúdo
 
O conteúdo se baseia em cursos de mestrado oferecidos na Finlândia e nos Estados Unidos. Entre as disciplinas que serão estudadas estão internet das coisas, data mining, arquiteturas cloud e inteligência artificial. “Mais uma vez, o Centro Paula Souza apresenta um curso inovador, desenvolvido em parceria com o mercado de trabalho”, afirma a diretora-superintendente do CPS, Laura Laganá.
 
“Este curso forma profissionais altamente capacitados e colocará a agricultura brasileira em um novo patamar de conhecimento tecnológico”, completa Laganá.
 
Um dos idealizadores do curso de Big Data é o professor Tsen Chung Kang, da Fatec Pompeia e diretor de novos negócios da Jacto, empresa que produz máquinas agrícolas. Entusiasmado, ele acredita que os novos profissionais ajudarão a fazer com que a agricultura entre de vez na era do conhecimento.
 
“Os primeiros setores a integrarem a era do conhecimento foram as instituições financeiras de Wall Street. Depois vieram as lojas de varejo e de e-commerce e, mais recentemente, os setores de logística e energia. Agricultura é uma das últimas áreas e certamente vai demandar essa mão de obra”.
 
Utilização de drones
 
Cada vez mais presentes no mundo do agronegócio, os veículos aéreos não tripulados (Vants) tornaram-se uma nova ferramenta de ensino da Fatec Pompeia.
 
Desenvolvidos para atuar inicialmente em ações militares, os Vants aos poucos foram ganhando outros mercados e agora têm seu potencial explorado pelos estudantes do curso superior de Tecnologia em Big Data do Agronegócio.
 
Para o coordenador do curso, Luis Hilário Tobler Garcia, a agricultura é um dos setores da economia que apresentam as maiores possibilidades de geração de novas tecnologias aliadas à utilização de drones. “Há uma demanda crescente por sistemas informatizados para elaboração de diagnósticos específicos que auxiliem o produtor rural na tomada de decisões”, afirma.
 
Os novos drones já começaram a ser operados no primeiro semestre em que o curso entrou em atividade, na elaboração do projeto integrador dos alunos. Trata-se de uma tarefa multidisciplinar que desafia os estudantes a resolverem problemas em equipe como forma de construir o conhecimento.
 
 
 
 

Imagens da notícia