Canção da Escola

O início

Tudo nasceu de um sonho. Sonho de um homem que enxergou lá na frente, que vislumbrou o que é fundamental para o desenvolvimento de uma nação: a educação. Investiu na formação de crianças e jovens por acreditar que através dela podemos transformar nosso país. E assim foi.

Seu sonho foi do tamanho de sua gratidão. Agradeceu carinhosamente ao Brasil pela oportunidade de plantar seus ideais por amplos caminhos, possibilitando o compartilhamento com incontáveis pessoas. Um desses caminhos foi o Colégio Shunji Nishimura, fundado em 1988.

O Colégio alicerçou os ideais e o modo de ser na filosofia seguida por seu fundador: valorização do trabalho, respeito pelo outro, disciplina e gratidão por ter a possibilidade de realizar algo. Em seu currículo destacou os valores algo fundamental. Pincelou tudo com alegria e empreendeu sua luta para desenvolver um trabalho privilegiando a vivência cotidiana dos alunos.


Escola em tempo integral

A Escola iniciou seu atendimento no antigo prédio do SESI, onde hoje funciona a DEC - Divisão de Educação e Cultura, com classes de Jardim, Pré, 1ª e 2ª séries, sob a direção da professora Luiza Gonçalves Polízio. A participação em cursos e orientações deu à equipe segurança para levar adiante esse trabalho. Os anos foram passando e as necessidades, aumentando.

A primeira formatura foi da turma da 5ª série. Na época foi necessário fazer uso de uma das salas do Clube da Jacto, até que em 1993 a escola ganhou seu espaço e uma nova etapa dessa história foi sendo edificada.

A escola cresceu, ampliou seu trabalho e investiu em sua proposta pedagógica. Em 1994 foi contratada a 1ª coordenadora pedagógica, Alda Rossilandi de Oliveira Lista, que veio dar suporte à equipe, incentivando-a à prática da reflexão, traçando novos caminhos para o trabalho.

Mudanças

No ano de 2000, uma difícil decisão foi tomada. Em virtude da situação econômica e a diminuição de alunos reduziu-se a jornada do Colégio de oito para seis horas/aula. O trabalho continuou e a escola foi, a cada ano, conquistando seu espaço. Aos poucos os alunos foram retornando e outros novos foram se matriculando, atraídos pelo perfil do Colégio e de sua proposta pedagógica.

Em julho de 2000, com a aposentadoria da diretora, assumiram Lélio Afonso Costa, como diretor, e Marina Sumi Matuzaki Honda, como assistente administrativa. Lélio Costa já era membro do Conselho Curador da Fundação Shunji Nishimura de Tecnologia e Marina Sumi Honda, professora do Colégio. Em 2003, a assessora pedagógica Kahori Miyasato iniciou seu trabalho, orientando profissionais da área de Língua Portuguesa. Sua atuação se tornou fundamental, constituindo-se em apoio a toda área pedagógica. Em 2005, Marina Sumi Matuzaki Honda assume a direção.

Foram criados diversos projetos para estimular as inteligências múltiplas: o projeto de reforço, o atendimento psicopedagógico e o Projeto Diferencial, voltado para as artes. Um ir e vir preencheu as tardes do Colégio. Com áreas opcionais, os alunos puderam escolher as atividades que mais lhes agradava. E assim, aconteceram coisas lindas relacionadas às áreas de Expressão Corporal, Sapateado, Flauta, Violão, Produção de Texto, Oficina de Teatro, Trabalhos Manuais, Treinamento de Esportes e Fanfarra. Esse ir e vir rotineiro dá mostras do vínculo que a cada ano se fortalece e do amor com que cada um tece ponto por ponto a história do Colégio.

Em 2011, o Colégio Shunji Nishimura optou por fazer grandes e benéficas parcerias na certeza de, mais uma vez, proporcionar um ensino de qualidade. O Sistema de Ensino Ser foi adotado como material didático do 6º ao 9º ano, e a Lego Zoom trouxe uma dinâmica para a Educação Infantil e Ensino Fundamental I. Tais parcerias se estenderiam para toda a escola em 2012, quando o sistema de ensino passou a ser utilizado por todo o Colégio e a metodologia LegoEducation, com enfoque na robótica, foi destinada aos alunos de 6º ao 9º ano.
Nesse mesmo ano a escola passa por mais uma transição: Dona Alda, até então coordenadora, aposenta-se e dá lugar a Patricia Kera Iwamoto.

O Hoje

Dezoito turmas de formandos do Ensino Fundamental passaram por aqui. Nossa a equipe se alegra por saber da contribuição que esses jovens vem dando como estudantes e profissionais na construção da história de nosso país.

Neste ano de 2013, quando a escola comemora seu Jubileu de Prata, o Colégio atende em torno de 300 alunos, desde a Educação Infantil até o Ensino Fundamental II. O nome do Colégio Shunji Nishimura é cada dia mais respeitado na sociedade pela seriedade com que realiza seu trabalho, num mundo carente de valores, limites e respeito às diferenças individuais. Seu olhar para o futuro traça caminhos preparando cidadãos que irão atuar no mundo, fazendo a diferença nos lugares por onde passarem.

Desempenhando com garra seu papel na nobre missão de educar, trinta profissionais atuam no Colégio, dignificando seu nome, fortalecendo a parceria escola/família/comunidade, conscientes da fundamental importância de educar para transformar.

Assim uma história está sendo construída por muitas mãos, com a seriedade de que os propósitos do Colégio Shunji Nishimura são conduzidos para que todos os envolvidos possam orgulhar-se dessa trajetória que atua na formação de crianças e jovens.

 
 

Colégio Shunji Nishimura 2013 ® Todos os direitos reservados

Netzee Agência Digital - Desenvolvimento de Sites